Foto: Will Assunção/JUP

Éder Jakes, candidato à reeleição pelo Partido Social Democrata (PSD), oficializou sua candidatura em convenção no domingo (13). O candidato fez um discurso caloroso no evento que oficializou também a candidatura do seu vice, Jadiel Mendes, e de candidatos ao Legislativo pelo seu partido.

Éder, que é também o presidente da Comissão Provisória do PSD de Jussiape, ressaltou “a maneira como vocês [vereadores] tiveram que falar, medindo vírgulas, medindo pontos; porque o outro lado, tenta a todo momento judicializar a nossa campanha, a nossa pré-campanha, a nossa pré-candidatura”.

O candidato disse que “é um absurdo o que vem sendo feito; eu quero ver é judicializar quando chegar ao dia 15; vai judicializar voto? Eu quero ver isso”.

“Eu quero ver juiz mudar resultado de eleição quando ela é feita de forma honesta, pacífica e verdadeira”, proferiu Éder.

Na mesma semana, o juiz eleitoral da 101ª Zona Eleitoral de Livramento de Nossa Senhora, Gleison dos Santos Soares, determinou que Éder suspendesse a divulgação de uma pesquisa eleitoral e deferiu que o MPE apure conduta do prefeito por suspeita de improbidade administrativa e abuso de autoridade.

“Nós estamos lutando há quatro anos para transformar uma cidade, para tirar esse ranço de perseguição, esse ranço de maldade, que se arrasta por muito aqui em Jussiape, e mesmo assim tentam voltar ao passado, a velha política da vingança, da marcação. Um absurdo. Parece que o que já aconteceu aqui no passado não serviu de lição”, afirmou.

“Domingo, eles tiveram o espaço deles. Se não deu gente na carreata deles, não é culpa minha, não é culpa de ninguém, é culpa deles. Não sou eu quem proibi ninguém”, pontuou.

“Hoje pede a mando: todos nós sabemos a mando de quem. Eu não posso citar aqui porque senão eu vou sofrer processo. Porque a autoridade lá pode falar tudo”, completou.

“A polícia está aí agora, perseguindo o nosso eleitor, eu não digo nem o eleitor; perseguindo o cidadão de bem que vem aqui demonstrar o seu direito, o seu livre arbítrio; de livre escolha. É por isso que nós continuamos lutando: por uma Jussiape sem perseguição. E nós vamos ter isso, nós vamos sair vencedores. Deus é justo, Deus não nos abandona. Ele é fiel”, declarou.



“Deus já preparou o podium, Jadiel, para a nossa vitória”, disse.

“Vamos vencer de Deus quiser”, bradou.

publicidade

publicidade