WILL ASSUNÇÃO

Foto: Will Assunção/JUP

Com casos do novo coronavírus se espalhando pelo interior da Bahia, o isolamento social é cada vez mais aconselhado para conter a disseminação do vírus. No entanto, o confinamento pode provocar ansiedade e desencadear outros distúrbios psicológicos neste momento em que tira o ser humano da sua rotina habitual. A natureza, como refúgio, tem sido uma opção para quem aprecia espaços sem a presença humana e com muito verde.



Em determinados lugares de Jussiape, há mais facilidade para ficar protegido do vírus, pois oferecem menor risco de contágio e alívio psicológico proporcionado pelo contato com a natureza. É o caso do Morro do Cruzeiro, que além de possibilitar ar puro, oferece uma vista panorâmica da cidade e um belo pôr do sol.

Atentando às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o distanciamento social é crucial na luta contra o coronavírus, mas também é imprescindível driblar os efeitos causados pela adoção do confinamento. Às vezes, a estratégia de “se desligar” para não ser influenciado pelo noticiário pode funcionar. A gente tem de se cuidar, sim, mas não podemos morrer tédio.

publicidade

publicidade