Ads Top

Nem São João, nem Carnaval: a incerteza imposta pelo coronavírus

Foto: Fábio Cunha/Reprodução

É provável que esta seja a primeira vez na história em que o baiano ficará impedido de celebrar as maiores e mais populares festas culturais do País em momentos consecutivos.

O governador Rui Costa já havia anunciado que nenhuma cidade da Bahia teria festas juninas em 2020 como medida de combate à disseminação do novo coronavírus.

Em abril, o Tribunal de Contas da Bahia (TCM-BA) recomendou aos prefeitos baianos que se abstenham de realizar quaisquer festejos juninos utilizando dinheiro ou recursos públicos. A recomendação do Tribunal leva em conta o enfretamento do Estado contra a pandemia de Covid-19.

A maior festa popular do país está condicionada à vacina para a Covid-19. O prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) afirmou emocionado, em uma entrevista ao vivo, que, caso haja vacina, a maior festa de rua do planeta deve ser realizada. Caso contrário, não.

Se a gente tiver uma vacina, claro que vamos ter o Carnaval, se não tivermos vacina, é muito difícil fazer esse prognóstico. Se fosse no quadro de hoje, não, disse Neto com a voz embargada.

A fala do prefeito de Salvador foi reforçada pelo governador da Bahia Rui Costa (PT), que afirmou que sem a existência de uma vacina contra o novo coronavírus é impossível pensar na realização do Carnaval de Salvador em 2021.

Não só no Brasil, no mundo inteiro, não haverá show enquanto não tiver a vacina, por que nós podemos ter uma segunda ou terceira onda de contaminação e matar milhões de pessoas. Não haverá, com certeza, aglomeração de pessoas”, comentou o governador durante entrevista a um programa de televisão.

A quem cogitar recorrer ao interior, no entanto, pode gozar da sorte em se deparar com o resgate de antigos costumes juninos – impostos pela pandemia – que os shows e outros atrativos de entretenimento, que compõe o novo molde das festas na região Nordeste, fizeram ser esquecidos, como fogueiras e comidas típicas à disposição do inverno e famosas melodias oriundas de sanfonas em noites frias do mês de junho.

Tecnologia do Blogger.