Foto: Reprodução

ATUALIZADA

Em um áudio atribuído ao prefeito de Abaíra, Edval Luz Silva (PTB), a narrativa que circulou freneticamente, por meio de áudios, nos grupos de WhatsApp desde o início da noite desta quinta-feira (28) foi elucidada. Funcionários de uma empresa teriam sido confundidos com suspeitos de afirmarem estar realizando uma campanha de vacinação contra Covid-19.

Em um dos áudios, atribuído a uma funcionária da Vigilância Epidemiológica de Jussiape, o coordenador do órgão teria sido acionado na tarde de hoje após três suspeitos em uma Chevrolet Meriva afirmarem possuir vacina para Covid-19.

A narrativa, no entanto, ganha outros contornos ao dar conta de que um automóvel grafite, com placa de Salvador, transportava o que diziam ser lotes de vacinas. Ainda segundo os áudios, os suspeitos teriam afirmado que estavam no local para realizarem campanha de vacinação e se apresentaram com uniformes brancos, que remetiam a vestes de funcionários da saúde.

As secretarias de Saúde de Abaíra e Jussiape emitiram um comunicado à população na noite de hoje alertando para possíveis golpes. “Se aparecer alguém em sua casa querendo te vacinar, é golpe”, alerta ambos os comunicados.

Ainda nesta noite, a Secretaria de Saúde de Jussiape emitiu um novo comunicado em que diz que houve um mal entendido” sobre pessoas estarem aplicando golpes.

De acordo com um áudio atribuído ao prefeito de Abaíra, os dois homens e uma mulher que passaram pela barreira sanitária em Caraugataí são funcionários de um laboratório em Salvador. Edval teria afirmado em um áudio ainda que eles estiveram hoje em Abaíra para se hospedarem, no entanto, a pousada na cidade está fechada devido à pandemia do novo coronavírus.

Ainda segundo o áudio atribuído a Edval, o laboratório possui convênio com bancos e os funcionários costumam ir a agências aplicar vacinas – neste caso, provavelmente, contra a gripe.

À Jussi Up, o coordenador da Vigilância Epidemiológica de Jussiape Marlucio Caires afirmou que chegou a ir ao local onde os suspeitos estiveram, acompanhado por policiais militares. O coordenador disse ainda que entrou em contato com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Abaíra para expor o caso.

A assessoria de imprensa da 46ª CIPM afirmou à Jussi Up que a guarnição em serviço recebeu a informação, por meio de populares, de que um carro com três indivíduos e algumas caixas com uma suposta vacina estariam no distrito de Caraguataí.

Os suspeitos, pontua a PM, estariam à procura de clientes para a tal vacina. Em contato com o coordenador da Vigilância Epidemiológica do município, a PM foi informada de que não há campanha de vacinação vigente neste período.

Policiais militares realizaram rondas na região no intuito de localizar o veículo para averiguações. No entanto, não houve sucesso.

Entretanto, a Polícia Militar informa que o prefeito de Abaíra entrou em contato por meio de um áudio, explicando a situação. Os dois homens e uma mulher seriam representantes de uma empresa farmacêutica à procura de clientes na região.

publicidade

publicidade