O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse nessa semana ter a impressão de que será necessário prorrogar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais e famílias mais afetadas pela crise do coronavírus. A previsão ainda é de pagamento por três meses.


Maia não deu detalhes de valores, nem do período pelo qual essa renda poderia ser prorrogada. “Não podemos esquecer que o auxílio emergencial é fundamental. Se a crise continuar, ele vai ser tão importante como está sendo agora”, disse.

Segundo o presidente da Câmara, no entanto, é importante definir de onde sairão os recursos para evitar que sejam criadas novas despesas.

“Já coloquei alguns parlamentares para estudar isso, para ter uma proposta que a gente possa fazer ao governo que possa, se necessário for, continuar com o programa, mas que a gente encontre parte desses recursos na estrutura de gastos que o governo já tem e que muitas vezes está mal alocado”, concluiu.

publicidade

publicidade