Foto: Will Assunção/JUP

Após publicação dos editais dos pregões presenciais de números 008/2020 e 009/2020 pela Prefeitura Municipal de Jussiape para a aquisição de materiais de gêneros alimentícios e de consumo para atender demanda de secretarias e de setores da administração municipal, o Ministério Público, sob comando do promotor Ruano Fernando da Silve Leite, solicitou ao prefeito de Jussiape Éder Jakes (PP), no prazo de três dias úteis, esclarecimento sobre as decisões de sua gestão.

A aquisição de produtos em quantidade excessiva, a princípio, chamou a atenção do Ministério Público porque supõe-se não corresponder às demandas das atividades administrativas comuns do município.

O despacho do Ministério Público consta, por exemplo, a aquisição pelo município de 1.800 pilhas, 800 pacotes de absorventes, 100 unidades de acetona, 10 unidades de condicionador para cabelo (5l), 20 unidades de creme para pentear cabelo, 120 escovas para limpar unha, 200 esmaltes de cores variadas, 24 unidades de gel fixador, 30 unidades de hidratante de cabelo, 100 kg de açúcar demerara, 30 unidades de açúcar colorido.

publicidade

publicidade