De acordo com o Dicionário de Regimes de Substantivos e Adjetivos (São Paulo, Editora Globo, 1995), de Francisco Fernandes, o substantivo constrói regência com as seguintes preposições (abonações retiradas da mesma fonte):

1. a: «Sua presença (do mulato) arrrepiou melindres de branquidão. Cochichos de prevenção às filhas. — Não dance com aquele moleque!» (Mário Sete, Os Azevedos do Poço, 33)*;

2. com: «estar de prevenção com uma pessoa ou coisa, ter razões para estar contra ela antecipadamente» (Dicionário de Caldas Aulete);

3. contra: «A falar verdade, o único defeito que Mendonça lhe achou foi a cor dos olhos, não porque a cor fosse feia, mas porque ele tinha prevenção contra os olhos verdes» (M. de Assis, Contos Fluminenses, 12);

4. de: «E que estes poucos dias que me podem restar de vida os aplique totalmente à prevenção da jornada» (Padre António Vieira, citado no Dicionário de Caldas Aulete);

5. «Prevenção para remediar algum mal».

* Note-se que a preposição indicada em 1 pode não fazer parte de regência, se for analisada como uma construção elíptica correspondente a «houve cochichos de prevenção destinados às filhas». Nesse caso, o constituinte «às filhas» é antes um complemento indireto.

publicidade

publicidade