Header Ads

LightBlog

Formado exclusivamente por mulheres, candidatas eleitas do Conselho Tutelar apostaram no engajamento virtual

Foto: Will Assunção/JUP

A população de Jussiape elegeu cinco conselheiras no último domingo (6). A eleição para o novo Conselho Tutelar de Jussiape, para a gestão de 2020-2024, contou com forte campanha na internet e engajamento das candidatas eleitas.

“Eu não tive tempo para fazer campanha nos povoados devido a contratempos que me impediram ter contato físico com o eleitorado, mas usei a internet para pedir votos e distribuir santinhos, mesmo assim consegui encontrar parte do eleitorado na rua. Muitos amigos me ajudaram, pediram voto para mim. Mas a maior parte da minha campanha foi feita na internet”, disse Fernanda Carvalho, eleita em quarto lugar com 546 votos.

Boa parte das candidatas utilizaram as redes sociais para fazer campanha. Santinhos com o nome e número das que conseguiram se eleger foram divulgados no próprio perfil. No entanto, amigos e familiares também participaram do engajamento das campanhas na internet, compartilhando imagens e mensagens para os seus contatos.

“Eu saí pedindo em todas as casas na sede, nos povoados. E, nas casas onde eu fui, as pessoas me receberam de braços abertos e eu tenho que agradecer muito a todos por isso, e também pelos 658 votos que eles me deram, pela confiança e apoio que eles depositaram em mim. E é imensa a alegria que eu estou sentindo, e eu tenho uma gratidão enorme por todos que tiveram um tempinho de ir lá e votar em mim”, relata a primeira colocada na eleição do Conselho Cibele Silva, eleita com 658 votos.

Silva ressaltou ainda que “defenderá a proteção integral das crianças e dos adolescentes. Cumprirei com o meu papel, como conselheira tutelar. A vitória não é só minha, mas é de todos vocês”.

O órgão, que é vinculado às prefeituras dos municípios onde ocorrem a escolha, é responsável por zelar pelos direitos da criança e do adolescente. A instituição foi criada em 1990 pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

De um total de 9.055 votos, a eleição em 2019 soma 6.276 válidos, 2.600 brancos e 179 nulos. Veja as conselheiras eleitas por ordem crescente de votos

Eleita em primeiro lugar, Cibele Freitas da Silva contou com 658 votos. Juliana Carvalho Cordeiro Souza, que ficou em segundo lugar, conseguiu somar 625 votos. Em terceiro lugar, Evanete Leite Lage conquistou sua posição com 571 votos. Fernanda Silva Carvalho obteve 546 votos e, em quinto lugar, Naiane Liz Leite dos Santos com 506 votos.

Marcado por longas filas de espera, o processo de escolha de novos membros do Conselho Tutelar de Jussiape chegou às 18h34 deste domingo (6) com eleitores que ainda aguardavam votar na Câmara, ponto onde ocorreu o registro do voto.

A eleição estava prevista para ocorrer das 8h às 17h deste domingo. No entanto, a Câmara abrigou eleitores após o horário previsto para encerrar.

De acordo com a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Jussiape Eulina Caires, o processo de votação encerrou às 19h20. A apuração dos votos iniciou às 20h10 e foi encerrada à 1h18.

 
O voto é direto, secreto e facultativo. Além disso, o eleitor pôde escolher cinco candidatos. Puderam votar maiores de 16 anos, inscritos regularmente como eleitores do município, conforme caderno disponibilizado pela Justiça Eleitoral.

Para votar, bastou apresentar o título de eleitor e um documento com foto.

Tiveram preferência para votar os candidatos, os componentes da Mesa Receptora, os promotores eleitorais, os policiais militares e membros da guarda municipal em serviço, os eleitores maiores de 60 anos, os enfermos, os eleitores com deficiência ou com mobilidade reduzida e as mulheres grávidas e lactantes.