Header Ads

LightBlog

“A política tem que ser limpa”, diz Jadiel Carvalho após conflitos na Câmara

Foto: Will Assunção/JUP

O vereador Jadiel Carvalho (MDB) expôs a sua insatisfação com desfechos de alguns episódios, envolvendo a base do governo na Câmara, ao revelar em pronunciamento em plenária na última sexta-feira (11) confrontos internos que implicam em interesses de parlamentares que apoiam o governo Éder. Está querendo fazer o grupo nosso brigar, e eu não gosto disso”, disse o emedebista ao expor conflitos entre o grupo.

O parlamentar afirmou que há alguns meses havia solicitado perfuração de um poço artesiano no Espinho, comunidade na área rural de Jussiape. No entanto, de acordo com o emedebista, em audiência com o diretor-presidente da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb) Antônio Eduardo de Matos, ficou constatado que o projeto não levava o nome de Carvalho. Ainda segundo o parlamentar, ficou constado apenas a assinatura da vereadora Vanusa Medrado (PRP). “Esse poço quem pediu fui eu, e já tem mais de uns dois, três meses; com o nome das famílias”, disse o vereador ao se referir a um poço artesiano no Espinho.

O vereador fincou que “a política tem que ser limpa”. E completou ao dizer que “se eu tiver que ganhar a minha política, eu vou ganhar a minha política limpa. Não gosto de política suja, não”, reforçou ao evidenciar as tensões na Câmara.