Header Ads

LightBlog

5 erros comuns do eleitor ao escolher um candidato


1. Confundir a pessoa com o político;
Muitos políticos ruins ou corruptos são carismáticos. Não confunda as bolas. É comum escolhermos candidatos sem analisarmos antes o perfil do político. Responder a perguntas como se ele é comprometido com as causas que diz defender ajuda no momento de separarmos o joio do trigo.

2. Votar em quem está ganhando;
Não há lógica nenhuma em seguir a manada. O resultado é conhecido: o populismo ganha espaço no cenário político e debates importantes acabam perdendo o foco.

3. Votar em esquisitões para protestar;
Se os mais aptos a assumirem algum cargo no Executivo ou Legislativo não nos agradam, as consequências por escolher alguém sem a menor competência para exercer o papel de representante em algum dos Poderes podem ser devastadoras.

4. Votar em alguém só porque compartilha algo com ele;
Votar em um candidato porque compartilhamos, por exemplo, a mesma crença religiosa tende a ser um dos piores erros do eleitor. A consequência é conhecida por todos: formamos políticos com discurso populista que atendem apenas a uma parcela da população, reivindicando muitas vezes algo sem nenhuma importância.

5. Trocar o voto por um presente ou um favor do candidato.
A venda ou troca do voto por favor ou bem é considerada crime eleitoral. Se a candidatura desse político não for cassada, mais adiante nós eleitores não poderemos reivindicar uma postura mais atuante desse candidato para o cargo o qual exerce.