Header Ads

LightBlog

Fim das coligações proporcionais muda cenário das eleições para vereador

Foto: Reprodução

#ELEIÇÕES2020

A eleição para vereador em 2020 será diferente. Em 2017, a Lei das Eleições e o Código Eleitoral foram alterados e as mudanças vieram para garantir ao processo eleitoral uma disputa mais justa e equânime entre os candidatos.

A partir de 2020, os partidos não poderão mais fazer coligações partidárias nas eleições para vereadores – e também para deputados. Os partidos poderão se juntar na eleição majoritária (para o cargo de prefeito), devendo concorrer isoladamente nas eleições proporcionais (para o cargo de vereador).

Antes, os votos de todos candidatos e legendas da coligação eram somados conjuntamente. De modo que são as coligações, e não os partidos individualmente, que conquistam vagas no Legislativo.

Agora com a reforma política, qualquer partido não mais poderá se coligar em eleições proporcionais. Isso não significa que o sistema proporcional deixará de existir, mas apenas que os partidos concorrerão em chapas separadas, sem alianças. Ou seja, contarão apenas com seus próprios votos.

Na prática, isso significa que os partidos mais fortes sairão fortalecidos enquanto os menores terão mais dificuldades em elegerem candidatos.