Header Ads

LightBlog

José Roberto reclama de demora de atendimento médico em hospital de Jussiape

Foto: Will Assunção/JUP

O vereador José Roberto (MDB) afirmou, em discurso em plenária, no dia (16) ter recebido diversos munícipes em seu escritório onde reclamaram da demora do atendimento médico na Casa de Saúde Ana Medrado Luz.

De acordo com o emedebista, o médico começaria a atender por volta das 10h30. O parlamentar classificou a situação como uma falta de respeito com os pacientes.

O vereador alega que muitos pacientes de comunidades rurais chegam cedo ao hospital. “Um descaso total”, definiu o emedebista.

José Roberto ainda questionou o motivo de o médico não começar o atendimento às 8h, evitando desse modo atrasos que afetam diretamente pacientes de comunidades rurais.

A vereadora Vanusa Medrado (PRP) afirmou que o médico João Amorim, profissional com anos de experiência na Casa de Saúde Ana Medrado Luz, possui um plantão na segunda, quando entra às 19h, e sai na quarta, às 19h.

A parlamentar explicou que “às vezes surgem algumas emergências à noite”. A vereadora ressaltou também que nos últimos tempos o hospital registrou aumento na demanda.

Vanusa Medrado afirmou que o dia mais procurado para atendimento médico no ambulatório ocorre às terças-feiras, dia em que o médico João Amorim atende.

No entanto, a vereadora admite que o médico já fora consultado pela secretária de Saúde Simone Aguiar para que o atendimento no ambulatório começasse mais cedo. “Isso eu não vou omitir, mas a demanda do hospital está grande”, pontuou Medrado.

José Roberto argumentou que muitos pacientes saem de comunidades rurais distantes e se deslocam até o hospital para serem atendidos, e precisam esperar.

O vereador defende que médicos que atuam em hospitais devem dispor de uma carga horária adequada para que não ocorram contratempos. O vereador chegou a mencionar o fato de o médico do hospital de Jussiape supostamente ainda trabalhar em outro local. “Para a saúde, isso não é bom”, completou.

Para Edilando Brandão (MDB), “quem está doente não espera”, reforçou sobre a necessidade do paciente. Vanusa Medrado defende que não é rotina o médico atender às 10h; “se isso ocorreu foi devido a uma necessidade interna”, pontuou. A vereadora ainda se atentou ao fato de o hospital ter critérios utilizados para a ordem de atendimento.