Header Ads

LightBlog

Uso das aspas


1 As aspas indicam a reprodução literal de um período, oração, trecho de frase, palavra, lema ou slogan;

2 - As aspas podem ser empregadas também para ressaltar o valor de uma palavra ou expressão ou para indicar o seu uso fora do contexto habitual:

Circunlóquio significa “rodeio de palavras”.
Para ele, existe sempre um “mas em tudo.
Paris é considerada a “Cidade Luz.
O exército rechaçou nova ofensiva dos ultras.

3 - O Estado escreve em corpo diferente (e não entre aspas) os nomes de obras artísticas e científicas e os apelidos:

O Memorial de Aires.
O assaltante Janjão.

Nos títulos, porém, use entre aspas essas palavras e expressões.

4 - As palavras estrangeiras vão em corpo comum no texto, e não entre aspas:

Bancos cobram maior spread do Brasil.
Reunião discute técnicas de marketing.
No programa do show, rock, jazz e funk.

5 - Na transcrição de íntegras, documentos, discursos etc., abra aspas apenas no começo e no fim do texto, e não a cada início de parágrafo. Se você acrescentar algum título auxiliar ao texto, feche aspas antes dele e as abra novamente depois.

6 - Se a frase inteira estiver entre aspas, o sinal de pontuação (ponto final, de interrogação, de exclamação etc.) será englobado por elas; caso contrário, ficará depois das segundas aspas:

Disse o artista plástico: Alguém discorda dessa filosofia de vida?
O artista plástico disse que vivia para pintar e pintava para viver.

Segundo o professor, a força criativa da economia já se transferiu para o setor informal”.
Quem se lembra ainda do nada a declarar?
Todos garantiram: “Iremos até o fim.

7 - Use a aspa simples () para marcar a frase, expressão ou palavra de um texto que já esteja entre aspas:

Diz a nota oficial: O governo rejeita a classificação de omisso e insensível aos anseios populares’ que consta do manifesto da oposição.

O documento diz: A euforia do ‘já ganhou’ pode prejudicar o candidato.”

É preciso”, advertiu o deputado, “evitar que das galerias partam novos gritos de canalhas’ ou ‘vendidos contra nós.

8 - Em casos excepcionais (economia de sinais, por exemplo), admite-se a aspa simples nos títulos, em vez das duplas: Governo adverte: Chega de demagogia.

MAIS
De acordo com o Código de Redação Interinstitucional da Comunidade Europeia, usam-se caracteres itálicos [...] nos títulos de obras literárias, jornais, revistas e outras publicações similares desde que seja citado o seu nome completo [...]; em títulos de produções artísticas e obras de arte em geral (filmes, quadros, peças musicais, pinturas, esculturas etc.).

Ex.:

O Conde de Monte Cristo;
A Guernica, de Picasso.

Tendo em conta estas indicações, assim como a amplitude e subjetividade do conceito de obra de arte (que não vamos aqui, como é evidente, escalpelizar), será aceitável recorrer a caracteres itálicos nos títulos elencados pela consulente.

Observe-se, contudo, que aos edifícios não se atribuem títulos, mas, sim, nomes, e, em relação a estes, a prática generalizada é usá-los sem itálico nem aspas, mesmo que tenham: Convento de Cristo, Palácio Nacional da Ajuda, Mosteiro da Batalha.

Pontuação
De acordo com o Manual de Redação da República se a citação estiver inteira entre aspas, o ponto fica dentro delas. Caso contrário, o ponto vai depois das aspas.

“A sociedade, o povo e a nação esperam que o Congresso legisle para proteger o meio ambiente, para proteger a agricultura, para proteger a natureza e para proteger as pessoas.” Foi dessa forma que o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) justificou sua proposta de reformulação da legislação florestal.

Palavras e as expressões em latim ou em outras línguas estrangeiras não incorporadas ao uso comum na língua portuguesa ou não aportuguesadas.
Nomes de capítulos de livros, poema, crônicas, título de artigos e reportagens, títulos de palestras e apresentações. Use entre aspas e com apenas a primeira inicial maiúscula. Não use itálico.

Um dos capítulos do estudo — “Como bebem os adolescentes brasileiros” — concluiu que 24% dos adolescentes bebem pelo menos uma vez por mês, sendo que 10%, em quantidades consideradas “arriscadas”.

A comissão de reforma do Código Penal promove audiência pública, no Tribunal Superior do Trabalho, para debater o capítulo “Dos crimes contra a administração pública”.