Header Ads

LightBlog

José Roberto diz que oposição é ‘voz solitária’ na Câmara e volta a questionar atraso no ano letivo

Foto: Will Assunção/JUP

O vereador José Roberto (MDB) afirmou na última sexta-feira (29) que soube, por meio de denúncias publicadas em uma rede social, que alunos de comunidades rurais de Jussiape, como Cocal, João Ribeiro e Tapera, continuam sem aula.

O emedebista apontou para a demora do início das aulas ao afirmar que o ano letivo em 2019 começou com mais de um mês de atraso.

Ao sugerir que existe uma representação no Ministério Público sobre o atraso do calendário letivo, o vereador reiterou ainda que o Colégio Estadual Rodolfo de Abreu, em Caraguataí, dispôs de salas, que não foram utilizadas pela Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, para que alunos da rede pública municipal de ensino  em Jussiape não sofressem com a falta de aula.

José Roberto chegou a dizer que a oposição é uma “voz solitária” na Câmara, ao mencionar o único colega de bancada Edilando Brandão (MDB).

No perfil da Prefeitura Municipal de Jussiape no Facebook foi informado que a Escola Municipal Carlos Drummond de Andrade, em Caraguataí, passa por reformas e ampliação feita com recursos próprios.

Outras unidades educacionais do município também receberam investimentos, como a Creche Municipal Santo Antônio, em Caraguataí, e a Escola Municipal de 1° Grau Dantas e Carvalho, no Espinho, comunidade rural do município.

Há disponível também na página da Prefeitura no Facebook um comunicado sobre a manutenção da Creche Professor Aurélio Landulfo Sobrinho, localizada no Campo.

Na sessão da última sexta, Brandão anunciou que fez uma representação ao Ministério Público para que a Creche Professor Aurélio Landulfo Sobrinho, inaugurada na gestão do ex-prefeito Gilberto Freitas, que teve pedido negado pelo ministro do Supremo Gilmar Mendes para trancar ação por improbidade administrativa, seja interditada após o vereador constatar péssimas condições na estrutura física do estabelecimento educativo.