Header Ads

LightBlog

De... à: quando usar crase?


Na indicação do intervalo de tempo de ocorre de segunda-feira até sexta-feira, a forma correta de escrita é de segunda a sexta, sem crase.

Vejamos alguns exemplos:
Eu surfo em Ubatuba de segunda a sexta.
Eu leciono de terça a sexta.

É possível, contudo, a construção com crase, se houver a determinação desses dias:

da próxima segunda à próxima sexta;

Sem crase: de... a...

Com a construção de... a... não ocorre crase porque não há a presença do artigo definido a. Havendo apenas a preposição de antes da palavra segunda, também há apenas a preposição a antes da palavra sexta, não havendo possibilidade de contração.

Ao substituirmos a palavra sexta por uma palavra masculina, como sábado, verificamos que também não ocorre a contração ao (a+o) por ausência do artigo definido o.

Assim, verificamos que as construções de segunda a sexta ou de segunda a sábado apenas são formadas pela preposição a.

Com crase: da... à....

Na construção da... à... ocorre crase porque há uma determinação dos substantivos, havendo a definição dos dias da semana:

A exposição vai da próxima segunda à próxima sexta.

Ele esteve aqui da segunda em que chegou à sexta da semana passada.
O evento decorrerá da primeira segunda do mês à última sexta do mês.

Ocorre assim a contração da preposição de com o artigo a antes da primeira palavra (de + a = da), ocorrendo também a contração da preposição a com o artigo a antes da segunda palavra (a + a = à).

Outros exemplos com da... à...
Eu trabalho das 8h às 17h.
Nós estudamos juntas da terceira à sexta série.
Consulte o livro da página 45 à 51.