Header Ads

LightBlog

Casa de Saúde Ana Medrado Luz recebe novos equipamentos e investimentos

Centro cirúrgico do hospital de Jussiape Foto: Will Assunção/JUP

O prefeito de Jussiape Eder Jakes (PP) anunciou, durante discurso na Câmara de Vereadores de Jussiape, na sexta-feira (3), investimentos e aquisição de novos equipamentos para a Casa de Saúde Ana Medrado Luz.

O gestor informou também sobre o retorno das obras ao falar sobre a estrutura física do hospital de Jussiape. “Há na conta da Prefeitura o valor de R$ 780 mil de custo para a saúde”, disse.

Ainda em plenária, o prefeito afirmou que “em nenhum momento este recurso poderá ser destinado à contratação de pessoal ou pagamentos de funcionários”.

O prefeito ainda comunicou que novos equipamentos destinados à Casa de Saúde chegaram. Maquinários para uma lavanderia hospitalar: calandra, secadora e centrífuga e máquina de lavar de barreira, além de aspiradores e nebulizadores.

Um dos equipamentos anunciados – a máquina de barreira – de tecnologia de ponta, não permite o cruzamento de fluxo entre a área suja e a área limpa, propiciando, dessa forma, a diminuição de risco hospitalar, explica Ivone Maria Marques, administradora da Casa de Saúde Ana Medrado Luz, enfermeira e especialista em Saúde Pública.

Durante fala no plenário da Câmara, Eder ainda destacou um sistema integrado, que será adotado em Jussiape, em que médicos e demais profissionais da saúde poderão ter acesso a informações dos pacientes atendidos em diferentes áreas do município.

O hospital disponibiliza uma sala para triagem, onde os pacientes deverão ser atendidos de acordo com o critério de avaliação baseado no Relatório de Manchester – sistema que utiliza protocolo clínico e permite classificar a gravidade de acordo o risco, minimizando a espera de casos clínicos mais graves em detrimento de condutas que possam aguardar atendimento.

O sistema de triagem de Manchester, já em vigor em vários hospitais do Brasil, está acreditado pelo Ministério da Saúde, Ordem dos Médicos e Ordem dos Enfermeiros.

A farmácia do hospital também passou por uma reforma na sua estrutura física, mantendo o ambiente climatizado e atendendo à Legislação Sanitária, esclarece a administração. Há também um farmacêutico responsável pelo setor, completa a administradora da Casa de Saúde Ana Medrado Luz.

A área destinada ao atendimento de emergência passou por reformas e recebeu novos equipamentos, como um desfibrilador e um monitor, além de um armário, de fácil higienização, para armazenar medicamentos.

O local onde é realizado o faturamento financeiro passou também a possuir um espaço próprio. Outro setor que passou por reformas foi o posto de enfermagem. No local foi instalada uma pia para a higienização das mãos dos funcionários, preparo de medicamentos e alocação de técnicos de enfermagem para o setor, além de um enfermeiro por 24h.

A assistência de enfermagem conta com um técnico de enfermagem exclusivo para o setor de emergência, assim como atendimento médico, com cobertura de domingo a domingo, garantiu a administração do hospital.

No centro cirúrgico do hospital, que ainda está passando por adequações, será possível realizações de pequenas cirurgias. Já no pronto-socorro, uma sala de sutura em construção e um sanitário específico para o setor servirá para o paciente que necessite ficar de observação na emergência.

A estrutura da área destinada ao Serviço de Nutrição e Dietética passou por uma reforma total e ganhou uma despensa, além de um novo refeitório. Na área de cocção (preparo dos alimentos), outra estrutura foi construída onde há pias para preparos dos alimentos e limpeza dos utensílios e outra específica somente para pacientes.

O setor de fisioterapia além de sofrer uma reforma completa, ganhou um sanitário adequado para os pacientes deficientes, bebedouros e longarinas para o conforto e acomodação dos pacientes que serão atendidos, obedecendo à Legislação. Na mesma estrutura, foi construída uma sala de diagnóstico por imagem e atendimento especializado.

A lavanderia, que está funcionando de forma improvisada, porém adequada, evitando o fluxo entre a área limpa e a suja, aguarda a implementação de equipamentos adquiridos para a nova estrutura física que será construída no próximo mês, atentando à Legislação Sanitária.

Há ainda a construção do abrigo de resíduos para que não haja contaminação do lixo infectante com o lixo comum. Está prevista, para melhor acomodação dos funcionários, a criação de vestiários separados por sexo, com armário individualizado para guarda de seus pertences.

Visivelmente pode ser observado nas enfermarias, na pia para a lavagem das mãos e na emergência orientações específicas para controle e qualidade da segurança do paciente no atendimento oferecido à população.