Header Ads

LightBlog

Não existe meio legal para transformar serventes, aprovados em concurso, em professores, diz Eder

Foto: Will Assunção/JUP

O prefeito de Jussiape Eder Jakes (PP) se posicionou, na última sexta-feira (15), sobre o que ele chamou de “novela” – criada pela oposição – que diz respeito aos funcionários aprovados em concurso para servente e que atuam como professores do município.

“Para não ficar essa novela, essa bandeira populista, que muitas vezes é empenhada aqui, de falar aquilo que determinadas pessoas querem escutar. Eu não vou ser mentiroso para falar esse tipo de coisa”, disse Eder.

“Não existe meio legal para transformar serventes, aprovados em concurso, mesmo por nomeação, decreto ou aprovação da Câmara, [em funcionários habilitados] para que eles possam exercer e ser nomeados professores”, pontuou.

“Se tiver – os dois vereadores que tanto falam – podem pedir a eles para entrarem na Justiça; e aí nós vamos acatar a decisão que a Justiça nos der”, afirmou.

Eder explica que se assim o fizesse, tanto ele, no cargo de gestor municipal, quanto a Câmara de Vereadores responderia por ato de improbidade administrativa.