Header Ads

LightBlog

As expressões 'tamara' e 'tomara que'


A expressão Tomara!, usada com sentido equivalente a Oxalá!, é um brasileirismo e está classificada, na nomenclatura brasileira, como uma interjeição que exprime desejo, segundo o Dicionário Houaiss.

No entanto, em Portugal, a expressão equivalente é Tomara eu!, locução interjetiva, dado ser constituída por mais do que uma palavra.

Ora, tratando-se de frases complexas, tais condições já não se verificam, pois há duas frases distintas com sentido diferente, em que a primeira — Tomara — é subordinante da segunda (oração iniciada por que).

Em suma, a palavra tomara — forma do verbo tomar, na 1.ª pessoa do singular do pretérito mais-que-perfeito do indicativo — pode ser uma interjeição ou locução interjectiva ou pode ter uma função interjetiva, dado integrar uma estrutura complexa e nela desempenhar uma função sintática.

De qualquer forma, pela sua função interjectiva, justifica-se o uso do ponto de exclamação, à semelhança do que acontece com as interjeições.