Header Ads

LightBlog

Edilando Brandão chama Eder de ‘manicaca’ e sessões na Câmara seguem em tom pouco amigável

O vereador Edilando Brandão (MDB) Foto: Will Assunção/JUP

Desanimado com a política, o vereador Edilando Brandão (MDB) questionou, na última sessão da sexta-feira (4), diversos pontos do andar do governo do médico Eder Jakes (PP). Durante discurso, Brandão disse que Eder “é um manicaca”. E justifica a sua fala ao afirmar que “para quem não sabe, manicaca é a pessoa mandada pela mulher”.

O parlamentar abordou ainda a gestão do Programa Dinheiro Direto da Escola (PDDE), em Jussiape, programa federal executado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Segundo o emedebista, os diretores não teriam acesso ao recurso destinado às escolas, pois quem estaria supostamente por detrás da gestão desse programa seria a primeira-dama Hilda Rejane.

Na mesma sessão, o vereador José Roberto (MDB), colega de bancada de oposição de Brandão, havia afirmado que a vereadora Joacira Marques (PRP) “é uma pessoa veaca”. Na ocasião, a vereadora, que compõe a base do governo, não estava presente.

José Roberto questionou a portaria assinada pelo prefeito de Jussiape Eder Jakes, que transfere a vereadora Joacira Marques – professora da rede pública municipal de ensino–, de uma escola do povoado do São José para outra unidade escolar da sede.

A sessão anterior ao do dia 4, já havia sido marcada por discussões calorosas envolvendo os vereadores José Roberto e Jadiel Mendes (PSD), após o emedebista afirmar que a Câmara não era uma Casa séria.

Já no fim da sessão, após o presidente da Câmara Jadiel Carvalho (MDB) declarar o encerramento da plenária, os vereadores José Roberto e Juscelino Carvalho (PRP) discutiram em um tom mais elevado sobre qual deve ser a postura de um parlamentar diante do presidente da Casa e os procedimentos que eles, como vereadores, devem adotar durante as sessões plenárias.