Header Ads

LightBlog

Missa de sétimo dia do ex-prefeito Almir Silva Luz é celebrada em Jussiape

Foto: Will Assunção/JUP

A missa de sétimo dia do ex-prefeito Almir Silva Luz, 79, morto na última quinta-feira (26), às 7h05, no Hospital São Vicente de Paulo, em Vitória da Conquista, na Bahia, foi realizada na noite desta quarta-feira (2), às 20h, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Saúde, localizada na Praça Rodrigo Alves Teixeira, no centro da cidade.

A missa, celebrada pelo padre Gilvânio de Almeida, reuniu familiares, amigos, autoridades e pessoas ligadas ao ex-prefeito.

Estiveram presentes a esposa do ex-prefeito, Maria Telma Paiva, os filhos, Adailton Sobrinho e Ana Lúcia Paiva, e a nora de Almir Silva Luz, Irani Luz.

Entre as autoridades do município, estiveram presentes o prefeito de Jussiape Eder Jakes (PP), acompanhado da primeira-dama Hilda Rejane, e o secretário de Administração Everton Novaes. Os vereadores Juscelino Carvalho (PRP), Vanusa Medrado (PRP), Edilando Brandão (MDB) e Jadiel Mendes (PSD) também compareceram à missa.

Muito emocionada, a viúva do ex-prefeito esteve cercada por familiares durante a celebração da missa.

MORTE
Almir Luz havia sido diagnosticado com carcinoma hepatocelular, um tipo de câncer que atinge as células hepáticas. No entanto, a doença estava sob controle e ele vinha sendo tratado em dois hospitais em Belo Horizonte.

Na semana derradeira a sua morte, o ex-prefeito teria sofrido uma queda e atingindo a cabeça, o que levou o ex-prefeito a ficar em coma induzido por precauções médicas. No entanto, o quadro do ex-prefeito se agravou desde então.

À Jussi Up Press, Antônio Landulfo Luz Neto, filho do ex-prefeito, disse que Almir Luz morreu em decorrência de um traumatismo cranioencefálico, após sentir tontura e bater a cabeça, sofrendo um derrame. Sendo diagnosticado em seguida com falência múltipla de órgãos. O ex-prefeito havia ficado 14 dias entubado sob efeito de medicamentos fortes. Mas morreu sem dor, informou o filho do ex-prefeito.

HISTÓRIA
Segundo o histórico do município, Almir Silva Luz teria nascido na Fazendo São João, em 19 de abril de 1939, comunidade do município de Mucugê, na Chapada Diamantina, Bahia. Filho de Isabel e Antônio.

Eleito prefeito uma única vez em Jussiape pelo PFL (Partido da Frente Liberal), no ano de 1989, Dio Barbudo, como era conhecido na política viu a sua alcunha ser transformada em um segundo nome mitificado.

Almir Luz governou Jussiape de 1989 a 1992.

Em 1976, Almir Luz se candidatou à Prefeitura de Jussiape, tendo como opositor João Batista Luz (Jamba). Em 1977, Jamba toma posse como prefeito de Jussiape após vencer o pleito pelo Executivo do município.

Almir deixou a esposa, a ex-primeira-dama Maria Telma Paiva Luz, cinco filhos e nove netos. Entre eles, Adailton Silva Luz Sobrinho, que foi prefeito de Jussiape entre os anos de 2002 e 2004, quando assumiu a Prefeitura após o ex-prefeito Sílio Luz ser cassado.