Header Ads

LightBlog

Figuras de sintaxe


Figuras de sintaxe são figuras de linguagem, ou seja, são recursos estilísticos utilizados na linguagem oral e escrita que aumentam a expressividade da mensagem. As figuras de linguagem podem ser classificadas em: figuras de sintaxe, figuras de palavra, figuras de pensamento e figuras de som.

As figuras de sintaxe, também chamadas de figuras de construção ou de criação, enfatizam o aspecto sintático da linguagem, provocando mudanças na estrutura natural da oração, como inversão, repetição ou omissão de termos.

Pleonasmo
O pleonasmo, também chamado de redundância, se caracteriza pelo uso excessivo de palavras na transmissão de uma mensagem, ocorrendo repetição de ideias.

Exemplo de pleonasmo: Morrer de morte morrida.

Anáfora
Frequentemente utilizada na poesia, a anáfora se caracteriza pela repetição de uma ou mais palavras no início de versos, orações ou períodos.

Exemplo de anáfora:
Você sabe ler.
Você sabe escrever.
Você sabe calcular.
Você sabe pensar?

Anacoluto
Frequentemente utilizado na linguagem falada, o anacoluto provoca uma interrupção na frase, antecipando e enfatizando um termo que se desliga da restante oração.

Exemplo de anacoluto: Dietas, como ter força de vontade para as fazer?

Elipse
Frequentemente utilizada na linguagem falada, a elipse se caracteriza pela omissão de um termo da oração, que fica subentendido, não prejudicando a compreensão do conteúdo da oração.

Exemplo de elipse do sujeito: Está decidido! Amanhã vou pedir demissão!

Zeugma
O zeugma é caracterizado pela omissão de termos da oração já anteriormente mencionado, não prejudicando assim o entendimento da mensagem.

Exemplo de zeugma: Minha filha cursou letras; meu filho, economia.

Assíndeto
O assíndeto se caracteriza pela marcada ausência de conectores e conjunções que ligam palavras e orações, sendo a omissão mais notória a da conjunção coordenativa e.

Exemplo de assíndeto: Eu queria conhecer o mundo, viajar por todos os países, Grécia, Itália, Canadá, Moçambique, Austrália, expandir os meus horizontes.

Polissíndeto
O polissíndeto se caracteriza pela marcada repetição de conectores e conjunções que ligam palavras e orações, sendo a repetição mais notória a da conjunção coordenativa e.

Exemplo de polissíndeto: Eu queria conhecer o mundo e viajar por todos os países: Grécia e Itália e Canadá e Moçambique e Austrália e expandir os meus horizontes.

Anástrofe
A anástrofe, também chamada de inversão, provoca uma inversão leve da ordem normal das palavras numa frase, ocorrendo maioritariamente a antecipação de um termo.

Exemplo de anástrofe: Para todos meus sobrinhos comprei presentes.

Hipérbato
O hipérbato provoca uma inversão brusca da ordem normal das palavras numa frase, havendo intercalação de elementos de um sintagma com elementos de outro sintagma.

Exemplo de hipérbato: Estudavam matemática meus filhos no quarto.

Sínquise
A sínquise provoca uma inversão total e violenta da ordem normal das palavras numa frase, comprometendo a compreensão da mensagem, que fica desconstruída.

Exemplo de sínquise: A prova ela estudar para tentou ontem.

Hipálage
A hipálage se refere à atribuição de uma característica de um ser ou objeto a outro ser ou objeto que se encontra relacionado ou próximo.

Exemplo de hipálage: Enquanto esperava, tomava notas impacientes.

Silepse
Na silepse ocorre uma concordância ideológica e não uma concordância gramatical, ou seja, a concordância é estabelecida com a ideia que se pretende transmitir ou com termos subentendidos e não com as palavras que compõem a frase.

Exemplo de silepse: Minas Gerais é encantadora!