Header Ads

LightBlog

Vereador rebate justificativa do prefeito de que índice da folha impede aumento de salários

O vereador José Roberto (MDB) Foto: Will Assunção/JUP

Na sessão de sexta-feira (7), o vereador José Roberto (MDB) questionou o discurso do prefeito Eder Jakes (MDB), acerca do seu último posicionamento dado, em uma reunião que contou com a presença do gestor do município, vereadores, advogados e da categoria dos técnicos de enfermagem, ao afirmar que o Executivo não poderia dar aumento, porque o limite do índice do pessoal na folha de pagamento já havia sido atingido. A polêmica deve se arrastar até a sessão em que haverá a votação do projeto de lei que cria cargos através de concurso público.

O discurso do vereador José Roberto faz parte do último capítulo sobre a defasagem dos salários de servidores públicos municipais, em especial, dos profissionais de saúde, quando a matéria já havia sido debatida pela Câmara, ao tratar da ausência de aumento de salário na projeção de carreira de alguns servidores, nos últimos cinco anos. “Mas será que os funcionários da Casa de Saúde são os que têm que pagar por isso?”, pontuou José Roberto.

O emedebista ainda mencionou que um projeto será votado na Câmara criando novos cargos e indaga o porquê de o pessoal da Casa de Saúde ser sempre penalizado. O vereador reiterou que “nós temos que ver direitinho esse índice”.

No intuito de reforçar a luta da classe dos técnicos de enfermagem, a vereadora Vanusa Medrado (PRP) afirmou que “nós, da categoria, vamos partir por outro caminho, que seja através de parcerias e negociações”.