Header Ads

LightBlog

Sim, Edilando, agora é MDB, e não mais PMDB

O vereador Edilando Brandão (MDB) Foto: Will Assunção/JUP

“Mudou agora? [Eder] é emedebista?”, indagou com uma tirada de humor satírico o vereador Edilando Brandão (sim, agora do MDB, e não mais do PMDB) ao questionar, ao ver do próprio parlamentar, os desmandos do governo – emedebista, e não mais peemedebista – Eder Jakes.

Assim como Edilando e o prefeito Eder, os vereadores José Roberto e Jadiel Carvalho também encabeçam a legenda do partido, que, desde 2017, optou por encurtar a sigla.

Pois é, vamos entender o que parece que passou batido para muita gente, especialmente, para o próprio membro do partido, o vereador Edilando Brandão.

Em dezembro do ano passado, com o intuito de se reposicionar, o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) aprovou a mudança para o seu antigo nome MDB (Movimento Democrático Brasileiro).

O plano de mudança de nome faz parte de uma estratégia de repaginação do partido. O presidente da sigla, senador Romero Jucá (RR), disse em entrevista à Folha que a ideia é que o PMDB seja “uma força política”.

A troca de nome foi aprovada durante convenção nacional da legenda em 2017, em Brasília. No mesmo evento, ficou também decidido que o partido teria dois novos segmentos: evangélico e socioambiental.

A substituição ocorreu em um momento em que o governo do presidente Michel Temer enfrentava baixa popularidade e o partido teve suas principais lideranças envolvidas em escândalos de corrupção. 

O MDB foi criado em 1966 como um movimento de oposição ao regime militar. A legenda passou a se chamar PMDB no período de redemocratização, na década de 1980. Então, é isso, Edilando. Algo mais?