Header Ads

LightBlog

Há diferença entre o radical e a raiz de uma palavra?


Sim, há! Vejamos por quê (como lembra Pedralis, por quê separado e com acento, pois em frases afirmativas, caso haja o sentido subtendido de motivo ou razão, devemos optar por esse pronome):

Tomemos por base a palavra: DESENCAMINHAMOS.

O radical é DESENCAMINH

Por se tratar de um verbo regular (aquele que mantém o radical inalterado em todas as pessoas, modos e conjugação), vai ser possível fazer todas as conjugações.

CAMINH é a raiz do verbo.

Por sua vez, podemos considerar as diferenças básicas entre raiz e radical:

O radical é a parte fixa, para fins de conjugação, de um verbo. Ou seja, não há radical em formas nominais (substantivo, adjetivos etc).

O radical inclui, além da raiz, possíveis prefixos.

A raiz é a parte básica, a origem de uma palavra. Essa palavra tanto pode ser um verbo, como um substantivo, adjetivo etc.

A raiz não inclui possíveis prefixos.

IMPORTANTE
Radical: é a raiz da palavra acrescida de afixos, se houver. Não havendo qualquer afixo, raiz e radical se confundem. Assim, na palavra REGer, eliminando-se a desinência er, fica-se com a raiz que, nessa palavra, é também radical.

Para você entender melhor o que é o radical, pense em uma forma como –terr–, por exemplo. A partir desse segmento foram formadas muitas palavras, acrescentando determinados elementos, tais como morfemas derivacionais (prefixos e sufixos), morfemas flexionais (desinências), vogal temática.

Observe a formação das palavras a seguir:
TERRa
TERReno
TERRestre
EnTERRar
DesenTERRar

Tema: radical acrescido de uma vogal, denominada vogal temática. Nos nomes nem sempre é fácil apontar a vogal temática, quando coincide com as desinências de gênero, ou não passa de simples semivogal; além disso, pode nem existir. Nos verbos, obtémse o tema com a eliminação da desinência de infinitivo (–R). Exemplos: ama– é o tema (amaR), AM– é o radical e –A– a vogal temática (característica da primeira conjugação).