Header Ads

LightBlog

Em desagravo, presidente da Câmara responde à altura intrigas vindas do alto escalão do Executivo

O presidente da Câmara Jadiel Carvalho Foto: Will Assunção/JUP

Após o discurso do vereador José Roberto (MDB) – em que alerta o presidente da Câmara de Vereadores de Jussiape, Jadiel Carvalho (MDB), para possíveis intrigas causadas por um secretário do governo Eder (MDB), com o intuito de provocar um súbito mal-estar entre o parlamentar e o prefeito – ter repercutido nos bastidores do Executivo, o chefe do Legislativo, no entanto, respondeu à altura durante sessão plenária da última sexta-feira (20).

Ao ser advertido pelo vereador da oposição José Roberto de que um funcionário do alto escalão do Executivo teria supostamente dito que Carvalho não teria punho para comandar nem mesmo a própria Casa, a qual é presidente até este ano, o parlamentar disse sereno, em plenária, que, de fato, não manda na Egrégia Casa, ao reforçar que aquela Casa pertence, sim, ao povo.

Como eu havia afirmado nesta coluna no dia (16/4), houve, por minha parte, um subjetivismo equivocado ao afirmar que o presidente da Câmara teria sido advertido sobre supostas intrigas provocadas para causar mal-estar entre o parlamentar e o prefeito, quando na verdade, não foi provocado por nenhum colega de plenária, e, sim, por um funcionário do alto escalão do governo do prefeito-médico Eder Jakes, segundo informou fonte.

Não é a primeira vez que alguns políticos estariam se utilizando de abordagens de naturezas inconfessáveis para traçar estratégias com efeitos nos próximos desdobramentos da política, nos bastidores do poder, em Jussiape.

De qualquer forma, o alerta serviu de alerta para o líder do governo Eder na Câmara. No entanto, apesar de ser considerada um tanto prematura, a disputa pela presidência do Legislativo já começa despertar posicionamentos estratégicos entre os vereadores.