Header Ads

LightBlog

Análise sintática (16): complemento nominal


O complemento nominal é o termo integrante da oração utilizado para completar o sentido de um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio). Ele é seguido sempre de preposição.

Exemplos:
Frituras fazem mal ao fígado.
Estamos ansiosos com a sua chegada.
Alguém tem notícias dela?

O complemento nominal pode ser representado por uma oração subordinada substantiva completiva nominal.

Exemplos:
Tenho esperança de que eles compareçam.
de que eles compareçam é complemento nominal.

Receio que ele chegue à conclusão de que eu já sabia.
de que eu já sabia é complemento nominal.

Complemento Nominal x Adjunto Adnominal
É importante não confundir o complemento nominal com o adjunto adnominal.

Enquanto o complemento nominal tem a função de completar um nome, o adjunto adnominal caracteriza um substantivo. O adjunto adnominal é um termo acessório da oração.

Exemplos:
Detesto a demora do ônibus.
do ônibus é complemento nominal.

Ainda não comprei os presentes de Natal.
de Natal é adjunto adnominal.

O completo nominal, ao contrário do adjunto adnominal, complementa adjetivos e advérbios.

Exemplos:
Estavam radiantes com as suas notas.
com as suas notas é complemento nominal do adjetivo radiantes.

Música alta faz mal aos ouvidos.
aos ouvidos é complemento nominal do advérbio mal.

Agora, veja como eles funcionam depois de substantivos:
Se tiver sentido passivo é complemento nominal, mas se tiver sentido ativo é adjunto adnominal.

Exemplos:
A crítica do autor foi cruel.
(sentido ativo, logo adjunto adnominal)

A crítica ao autor foi cruel.
(sentido passivo, logo complemento nominal)