Header Ads

LightBlog

Análise sintática (14): objeto direto


O objeto direto é um complemento verbal que geralmente não é acompanhado por preposição. Assim como o objeto indireto, tem a função de completar o verbo transitivo, o qual sozinho não consegue fornecer informação com sentido completo.

O complemento que não é obrigatoriamente acompanhado por preposição é chamado de objeto direto, enquanto que o complemento que exige preposição é chamado de objeto indireto.

Assim, os verbos transitivos diretos não exigem complemento com preposição.

Exemplos:
Ana vende livros.
Livros é objeto direto.

O pai abraçou o filho.
O filho é objeto direto.

Você conhece José?
José é objeto direto.

Convidei meus amigos para a festa.
Meus amigos é objeto direto.
Para a festa é objeto indireto.

Quando o objeto direto é expresso por mais do que uma palavra, a palavra que tem mais importância é o seu núcleo. Nos exemplos acima, os núcleos do objeto direto são: livros, filho, José e amigos.

O objeto direto pode ser representado por:
Substantivos ou palavras substantivadas
A vizinha abandonou o gato.
Não esperava um não.

Pronomes substantivos
Vou fazer o quanto puder.
Não suporto mais isto!

Pronomes oblíquos: o, a, os, as e as variantes lo, la, los, las, no, na, nos e nas.
Deixei-a na escola e fui trabalhar.
Explique-nos, já!

O objeto direto pode, ainda, ser representado por uma oração subordinada substantiva.

Espero que eles compareçam.
que eles compareçam é objeto direto.

Já verifiquei que não foi feito.
que não foi feito é objeto direto.

Objeto direto preposicionado
O objeto direto não exige preposição. Assim, embora a preposição não seja obrigatória, há casos em que o objeto direto pode ser completado com preposição, com a finalidade de evitar ambiguidades ou por uma questão estilística.

Exemplos:
Ao ladrão a polícia apanhou.
Pediram a mim e não a ti.
Amar a Deus sobre todas as coisas.

Objeto direto pleonástico
O pleonasmo é uma figura de linguagem que consiste na repetição com a finalidade de enfatizar o discurso. Assim, quando o objeto direto é repetido a fim de reforçar a mensagem, é chamado de objeto direto pleonástico.