Header Ads

LightBlog

Análise sintática (13): complemento verbal


O complemento verbal tem exatamente a função de completar o sentido dos verbos transitivos diretos e transitivos indiretos.

São eles o objeto direto e o objeto indireto. Esses complementos verbais são importantes porque há orações cujos verbos não têm sentido completo em si.

Objeto Direto
O objeto direto é o termo da oração que completa o sentido de um verbo transitivo direto, ou seja, aquele cuja preposição não é obrigatória.

Exemplo:
Eu quero um vestido.
Quem quer, quer alguma coisa. Quero um vestido, logo um vestido é o objeto direto.

Objeto Indireto
O objeto indireto é o termo da oração que completa o sentido de um verbo transitivo indireto, aquele que obrigatoriamente vem precedido de preposição.

Exemplo:
Obedecemos aos nossos pais.
Quem obedece, obedece a alguém. Obedecemos aos nossos pais, logo aos nossos pais é objeto indireto.

Objeto Direto e Indireto
Por vezes, o verbo pede mais de um complemento. Nesses casos, ele é chamado de transitivo direto e indireto.

Exemplo:
Ofereceram esmola ao mendigo.
Quem oferece, oferece alguma coisa a alguém. Assim esmola é objeto direto e ao mendigo é objeto indireto.

Objetos pleonásticos
Os objetos pleonásticos são aqueles que se repetem com o objetivo de chamar a atenção.

Exemplos:
A vida, o vento a levou.
A vida é objeto direto. O a de a levou é objeto direto pleonástico.

Ao indiscreto, não lhe confio nada.
Ao indiscreto é objeto indireto. O lhe de não lhe confio é objeto indireto pleonástico.