Header Ads

LightBlog

Charles Aznavour e as coisas do passado

Foto: Reprodução
Quem pode dizer que alguém vai compor e cantar uma canção como Emmenez-moi, de Charles Aznavour? A primeira vez em que ouvi, isso há cerca de oito ou dez seis anos, causou em mim um estranhamento pelo simples fato de ser desconhecido de tudo o que eu já tinha ouvido. Depois, fiquei maravilhado! E assim permaneço até hoje. Na verdade, eu acho que adquiri o dom de gostar do que é diferente, maravilhoso – no sentido literal da palavra. Como muitas outras, essa é uma canção que faz parte do meu imaginário e de milhares de pessoas que compartilham um sentimento semelhante ao meu, dentro da existência de cada um, claro. Às vezes, desejava viver, por alguns poucos instantes, décadas passadas apenas para contemplar algumas coisas que já não existem mais.