Header Ads

LightBlog

ANÁLISE MORFOLÓGICA (34): verbos de ligação


Os principais verbos de ligação (ou copulativos) são: ser, estar, permanecer, ficar, tornar-se, andar, parecer, virar, continuar, viver.

Os verbos de ligação, tal como o nome indica, têm a função de ligar o sujeito e suas características (predicativo do sujeito). Distinguem-se, assim, dos verbos intransitivos e transitivos, na medida em que esses expressam uma ação praticada ou sofrida.

Exemplos:
A plateia é toda jovem. (Verbo de Ligação)
Hoje teremos casa cheia. (Verbo Transitivo)
Não vou! (Verbo Intransitivo)

Lista dos Verbos de Ligação
Abaixo uma lista dos verbos de ligação, seguida de exemplos:

Estado Circunstancial
Estar.
Exemplo: Estou exausta!

Parecer.
Exemplo: Ela parece feliz com os resultados.

Andar.
Exemplo: Desde aquele episódio, andamos sempre contentes.

Estado Permanente
Ser.
Exemplo: Eles são capazes de finalizar tudo até amanhã?

Viver.
Exemplo: Vivem doentes.

Mudança de Estado
Ficar.
Exemplo: Fico feliz com a notícia!

Tornar-se.
Exemplo: Ela se tornou um exemplo de vida.

Virar.
Exemplo: Depois de tudo, virou um santo...

Continuidade do Estado
Permanecer.
Exemplo: Ele permaneceu calado.

Continuar.
Exemplo: Ela continuou atenta ao trabalho.

Classificação dos Verbos
A classificação dos verbos em intransitivo, transitivo e verbo de ligação tem de ser feita, todavia, mediante o seu contexto, uma vez que o mesmo verbo pode ser classificado de formas distintas conforme verificamos nos exemplos a seguir:

Desde aquele episódio, andamos sempre contentes. (verbo de ligação, pois expressa um estado, que é o fato de se sentir contente);

Andamos o quarteirão todo atrás do nosso gato e não o encontramos. (verbo intransitivo, pois expressa a ação de procurar o gato);

Ela vive cansada. (verbo de ligação, pois expressa um estado, que é o fato de se sentir constantemente cansada);

Ela vive no Japão. (verbo intransitivo, pois expressa a ação de residir no Japão);

IMPORTANTE
Para não errar na hora de classificar um verbo, lembre-se:

Uma vez que o predicativo do sujeito modifica o sujeito, ele vem sempre acompanhado (ainda que esteja oculto) de um verbo de ligação.

Exemplo:
O amor é paciente, a paixão (é) a impaciência.

O que não pode acontecer é um verbo de ligação sem predicativo, pois sem ele o verbo deixa de ter a função de ligar, de ligação, logo deixa de ser verbo de ligação.