Header Ads

LightBlog

Você por apenas uma noite


Eu nunca irei te esquecer [...]. Eu, talvez, possa não ser lembrado. O seu rosto será a imagem que eu não conseguirei perder ao longo da vida, por mais fugaz que tenha sido o lampejo que se tornou o encontro dos nossos corpos naquela noite de céu limpo e brisa breve. Você diz: “por favor, vá embora”. Então, eu respondo que não consigo partir, pois tenho que ficar um pouco mais para admirar seus grandes olhos claros.

Eu queria estar junto a você agora apenas para confirmar o quanto meu ego sobreviveu aos seus grandes olhos claros. Mas sinto que este possa não ser o melhor caminho. Talvez você seja o espelho dos meus sonhos, talvez haja uma ferrugem amarga no reflexo do que eu senti. Nossos desejos!, eles precisam ser admirados, assim como a minha vaidade naquele instante repentino. O sinal na sua perna me dá a certeza de que talvez este seja o sentimento que não possa ter esperança de durar, das quais eu me lembrarei até o dia em que eu morrer. Ou não.

[...] não, eu nunca irei te esquecer!… Você não sente a minha falta, eu sei. Oh, belo jovem volúvel, você nunca leu o que eu escrevi. Ainda assim, eu virei no meio da noite, da mesma forma que eu apareci nos portões da sua fortaleza pela primeira vez apenas para te assombrar.

Aquele é um final que eu ainda não posso escrever, porque eu simplesmente tenho você para servir como a minha melhor recordação egocêntrica e narcisista do romance mais curto que eu já vivi. Seus olhos tão claros, eles me fazem transportar para o meio da noite. O seu corpo liso e nu me obriga a sentir o doce sabor do triunfo. A sua pele é tão clara, assim como uma noite de verão.

Você é do jeito que eu sempre sonhei. Mas eu sempre soube que não seria para sempre. Afinal, do que são feitas mesmo as fantasias mais efêmeras? Uma noite para a toda a vida foi o que você me deu. Eu pensei que jamais fosse viver o êxito da soberba sentido pela minha libido. Agora que sabemos que o que vivemos não se passou de fluido carnal, já percebeu que quando nossos corpos ficam juntos nos sentimos superiores?