Header Ads

LightBlog

Quando usar pelo qual, do qual, o qual e cujo?


Cujo é um pronome relativo que serve para criar uma relação de posse. Sempre acompanha o substantivo. Aparece na frase como adjunto adnominal ou complemento nominal. Caso a palavra seguinte seja feminina ou esteja no plural, deve-se utilizar as variações (cuja, cujas ou cujos), esclarece o trio Ronaldo Nunes, Pablo Assolini, Rita Trevisan, Elisa Meirelles, que complementa:

Vamos aos exemplos:
Não gosto de restaurantes caros. Os donos dos restaurantes caros são muito esnobes.
Não gosto de restaurantes caros, cujos donos são muito esnobes.

IMPORTANTE:
Não se usa artigo depois do pronome cujo.

A expressão O caderno, cujo o dono é desconhecido está equivocada, por exemplo.

O qual pode ter muitas funções (introduzir perguntas, por exemplo), mas quando ele substitui o substantivo ou faz menção a ele, sempre vem precedido por preposição – é o caso de pelo qual e do qual – ou por artigoo qual. Para descobrir qual delas, vale pensar no verbo que indica a ação que ocorre na frase.

Vamos aos exemplo:
Conversamos sobre um assunto triste.
O assunto sobre o qual conversamos é triste.
(o qual faz menção ao substantivo assunto e o verbo não pede preposição).

Nós estamos passando por um problema.
Esse é o problema pelo qual estamos passando.
(pelo qual faz menção ao substantivo problema, e o verbo pede a preposição por, que, unida ao artigo o, se torna pelo).

Estava falando de um assunto importante.
Esse é o assunto do qual estava falando.
(do qual faz menção ao substantivo assunto, e o verbo pede a preposição de).

IMPORTANTE:
É possível substituir qual por quem ou que, mas quando a preposição tiver duas ou mais sílabas, é preciso usar qual.