Header Ads

LightBlog

As formas na surdina e às surdinas


Antes de qualquer coisa, é necessário fincar a afirmativa de que as duas formas existem na Língua Portuguesa. Vamos supor que você deseja dizer que seu melhor amigo pretendeu sair às escondidas da festa. Neste caso deve ser utilizada a locução adverbial às surdinas ou à surdina.

Vamos ao exemplo:
Yuri, o meu melhor amigo de Ubatuba, saiu à surdina da festa.

No entanto se disserem que alguém está na surdina, logo, entenderíamos que, gramaticalmente, até seria possível, mas, fisicamente, a situação é improvável, pois surdina é uma minúscula peça que os músicos utilizam nos instrumentos para abafar o som.

De acordo com o Manual de Redação e Estilo do jornal O Estado de São Paulo o verbete surdina é possível ser encontrado com a recomendação de uso de em surdina em vez de na surdina.

Por que não na surdina?
Pelo simples fato de não existir aí uma locução adverbial (a junção de duas ou mais palavras equivalendo a um advérbio) de modo, querendo indicar que alguma coisa foi feita de uma determinada maneira. No caso, abafadamente, como a surdina faz com o som que passa por ela, lembra Sandra Emerentina.

E segue explicando que quando você diz que algo foi feito na surdina, está dizendo que isso aconteceu num determinado lugar – no caso, na surdina, a peça utilizada pelos músicos –, mas não de um determinado modo.

Portanto, quando quiser afirmar que algo foi feito pelas caladas [pela calada, em Portugal], não se deixe enganar pelas falsas locuções adverbiais (a exemplo de na surdina), prefira à surdina ou em surdina.