Header Ads

LightBlog

Alguns usos importantes de preposições

Em relação ao verbo chegar, a preposição correta para fazer a regência será sempre a. De acordo com o padrão culto, devemos usar: Cheguei a Paris, cheguei ao Brasil, cheguei a Salvador.

Às vezes, confundimos o ato de chegar com o de estar.

Vale lembrar que, do ponto de vista gramatical, a regência é o conjunto de relações existentes entre os vocábulos.

Assim, temos:
Cheguei a Paris.
Estou em São Paulo.
Eu gosto de você.

‘TELEVISÃO EM CORES’ OU ‘TELEVISÃO A CORES’?
De acordo com os gramáticos, a forma correta é televisão em cores. Pois as cores do televisor fazem parte do aparelho, ou seja, estão dentro dele e não indicam a proximidade da preposição a.

CONVIDAR ‘A’ OU ‘PARA’?
Convidamos você para comparecerem à reunião ou convidamos você a comparecerem à reunião?

Entendemos que este é mais um caso demarcado pela regência verbal, que, por sua vez, suscita o seguinte questionamento: qual preposição acompanhará o verbo?

Este conhecido verbo, ora representado por convidar, em virtude de assumir sentidos distintos, ora é acompanhado pela preposição para, ora pela preposição a.

Seguindo essa linha de raciocínio, temos:
Em se tratando do sentido expresso por solicitar a presença de alguém, chamar, convocar, o verbo sempre é regido pela preposição para.

Vamos ao exemplo:
Convidamos você para comparecerem à reunião.

Fazendo referência à ideia expressa pelo ato de pedir, requerer, ordenar cortesmente, recomenda-se o uso da preposição a.

Vamos ao exemplo:
Convidou-os a se retirarem, dado o constrangimento que estavam causando a todos. 

Em se tratando do sentido voltado para a ação de atrair, despertar a vontade, induzir, a preposição recomendada é a mesma (a):

Vamos ao exemplo:
Aquelas duras palavras convidaram-no à reflexão.

Fazendo referência à ideia de incitar, provocar, de forma conveniente usamos a preposição a.

Vamos ao exemplo:
Sua atitude convida à desconfiança.