Header Ads

LightBlog

Verão 2018: como planejar a viagem dos sonhos?

Composição: Will Assunção/Editoria de Arte da JUP

É verão! 2018 chegou e nós, brasileiros, nos deparamos nesta época com as altas temperaturas da estação mais esperada do ano. Janeiro mal começou e todo mundo só pensa em viajar e aproveitar as férias. O destino pode variar: seja para algum litoral no Brasil, campo, grande metrópole ou mesmo um destino internacional. O importante mesmo é saber escolher o destino que mais combine com a gente, pois, desta forma, será mais prazeroso desfrutar o tempo fora de casa.

Mesmo que nós não tenhamos programado com antecedência, é importante planejar para não se endividar ou comprometer o orçamento nos próximos meses. A chegada do verão e, conseguintemente, das férias desperta em nós e na família o desejo de viajar para lugares incríveis, pois merecemos ter um tempo só nosso para aproveitar outros cenários e descansar de uma rotina nem sempre fácil.

Como turismólogo e apaixonado por viajar, eu tracei 5 passos para que você possa livrar seu orçamento de apertos e colocar o pé na estrada neste verão sem se endividar; veja:

1- Trace um planejamento estratégico
É essencial traçar um planejamento estratégico para uma viagem no verão, afinal, nada é mais importante do que definir local, período, hospedagem, transporte e alimentação, orçando cada um desses itens (de forma individual ou coletiva – para a família), para ter ciência do total de quanto nós vamos gastar com a viagem.

2- Pesquise os preços (agência ou monte você mesmo o seu pacote)
É importante verificar os preços em diversas plataformas: seja pelas páginas das agências de turismo, sites de aéreas que oferecem pacotes all inclusive ou mesmo em promoções na internet. O importante é vasculhar a procura de preços em conta. Se preferir, você mesmo pode montar seu próprio pacote: basta ter um pouco de paciência e habilidade. No entanto cuidado em negociar também está valendo nessa hora, pois é possível não apenas pesquisar com mais cuidado, como também negociar com as empresas ou agentes de viagem para conseguir descontos e facilidades no pagamento.

3- Faça um diagnóstico financeiro do seu orçamento
O primeiro passo é fazer um diagnóstico financeiro do seu orçamento e conhecer a sua situação atual, alerta o educador financeiro Reinaldo Domingos. Se não poupou dinheiro para essa viagem, é válido optar por destinos mais baratos, sem que seja necessário se endividar. Pense em trocar a viagem rápida de avião por algumas horas a mais de ônibus. Há várias cidades na Bahia ou mesmo espalhadas pelo país com preços que valem a pena. Além de belas praias pela costa da Bahia, que vão de norte a sul do estado, e atrativos de tirar o fôlego de baixo custo ou gratuitos, aqui mesmo na Chapada Diamantina.

4- Mantenha uma reserva para algum imprevisto
Já pensou se você perde o voo? É bom calcular na ponta do lápis todos os gastos envolvidos e previstos, incluindo um valor extra para algum imprevisto, como oportunidades de passeios ou compras que deseje aproveitar na ocasião, mas não teria como prever. E, claro, o pior: perda do voo, doenças e qualquer outro tipo de apuro.

5- Lembre-se dos demais gastos
Além de pensar na viagem e no quanto você vai aproveitar, é preciso se lembrar das despesas comuns de final e início de ano, como presentes, celebrações, ceia de Natal, IPTU, IPVA, matrícula e material escolar, por exemplo. É necessário se educar financeiramente, pois é justamente agir de forma sustentável, evitando que uma viagem se torne motivo de preocupação e descompasso financeiro em um futuro próximo, que vai marcar esse período da sua vida e trazer felicidade.

No verão de 2018, além da Chapada Diamantina (BA), eu aproveitei Salvador, um dos meus refúgios e destinos preferidos no Brasil, e o litoral do norte do Estado. Na galeria, algumas fotos do meu verão: