Header Ads

LightBlog

O uso da vírgula na conjunção mas


A conjunção adversativa mas pode exigir o uso da vírgula. No entanto o uso da vírgula antes do mas não é obrigatório em todas as situações. Observe abaixo quando o emprego da vírgula será obrigatório ou facultativo:

O uso da vírgula antes do mas será obrigatório quando essa conjunção ligar orações em um mesmo período. Nesse caso, o mas marcará uma oração coordenada adversativa, indicando relação de oposição entre as unidades ligadas.

Vamos aos exemplos:
Ele estudou muito, mas foi mal na prova de matemática.

Faz frio lá fora, mas não vou levar meu casaco.

Marcamos o encontro no parque, mas ela não compareceu.

Vale lembrar que a regra também vale para outras conjunções adversativas, como porém, todavia, entretanto e contudo:

Ele falou muito, porém não disse nada.

A professora explicou a matéria, todavia a turma não entendeu.

Nós viajaríamos nas férias, entretanto houve um imprevisto.

Disse que iria à festa, contudo preferiu ficar em casa.

Vale ressaltar que a vírgula só deve ser empregada depois das conjunções adversativas quando essas estiverem precedidas por um verbo.

Vamos ao exemplo:
Eu já enviei minhas desculpas, espero, pois, que você entenda. 

O uso da vírgula antes da conjunção mas será facultativo quando esse mas estiver localizado no meio do período possuir valor aditivo, isto é, quando estiver em uma construção que some ideias, como o “mas também”.

Vamos aos exemplos:

Não só os alunos mas também os professores e professoras divertiram-se no passeio.

ou

Não só os alunos, mas também os professores e professoras divertiram-se no passeio.

Não só o Internacional mas também o Grêmio foram eliminados no campeonato de futebol.

ou

Não só o Internacional, mas também o Grêmio foram eliminados no campeonato de futebol.

Quando a conjunção mas aparecer no início da frase e depois dela aparecer uma frase intercalada, esta deverá vir entre vírgulas:

Mas, disse o pai, não sairei daqui antes de ver meu filho jogar.