Header Ads

LightBlog

Existencialismo à flor da pele


Ter a experiência literária de poder tratar sobre diversos assuntos sob a óptica do existencialismo foi um dos melhores presentes que a Jussi Up poderia ter me dado em 2018. E foi o que aconteceu: começo o ano com mais uma nova coluna, mas já muito conhecida de vocês, a impressões de uma vida. É bem provável que, como leitor do site da agência, vocês já tenham se deparado com alguns dos meus textos falando sobre os diversos sentidos de viver.

Através da filosofia e das ideias de vários pensadores, que vão dos pré-socráticos aos modernos, como Nietzsche, William Shakespeare, Freud, entre outros, eu adquiri coragem para abordar temas muito delicados. E o melhor está por vir: eu falo sobre o que eu vivi ou vivenciei, tudo passa a ser uma questão de mera experiência que será exposta nos textos que serão publicados na Jussi Up.

Ah, como pontapé inicial, eu já começo tratando do feminismo no século 20. E por falar nisso, você já ouviu o ditado sobre a prostituta mais famosa da cidade, a rainha dos bordéis Mira Bêra? Pois é, ela ganhou um conto na coluna que eu assino. Eu o batizei de As herdeiras de Mira Bêra. Mas vou logo avisando que isso é apenas o começo. Há temas dos mais variados como amor, divindade, amizade e fantasia que farão parte do meu repertório. Se você se interessa em entender mais sobre o que é viver, o convido a saborear um pouco do que nós temos a oferecer. Bom apetite!

Forte abraço
Will Assunção
Editor-chefe