Header Ads

LightBlog

Do que se trata a coesão e a coerência na redação do Enem?


A coerência e a coesão são conceitos importantes para que torne possível a produção de textos. Na redação do Enem, essas nuances farão com que o candidato tenha uma melhor escrita sobre os mais diversos temas que poderão ser abordados na prova.

A coesão refere às estruturas que compõe um texto, as palavras (atuais) com as quais tomamos contato e são conectadas entre si. Seguem determinadas regras gramaticais, podendo afirmar que é a parte física de um texto.

Vamos aos exemplos:
O jornalista estão cobrindo o impeachment. (Não há coesão).
Os jornalistas estão cobrindo o impeachment. (Há coesão).

Enquanto a coerência, diz respeito aos caminhos pelos quais os elementos do “universo” textual e a configuração dos conceitos e relações subentendidas no texto fazem sentido, ou seja, um conceito é definido como uma configuração de conhecimento (cognitivo) entrelaçado à outra rede de sentidos.

A coesão e a coerência estão centradas nas noções do texto, designando operações direcionadas para o material do texto. Cabe ao leitor, porém, perceber e, por vezes, construir sentido lógico (coerente) para o texto.

Vamos aos exemplos:
O navio voa sempre no deserto. (Não há coerência).
O navio navega pelos mares. (Há coerência).

Portanto devemos obedecer à gramática normativa (referente às competências 1 e 4) e produzirmos um discurso lógico (referente à competência 5) se quisermos alcançar um bom desempenho na redação do Enem.