Header Ads

LightBlog

Sessão é cancelada e reforça rumores sobre táticas do governo para conter ataques da oposição

Sessão é esvaziada após feriado de 7 de Setembro Foto: Will Assunção/JUP

A sessão plenária marcada para a manhã desta sexta-feira (8), um dia após o feriado de 7 de Setembro, data em que se comemora a Independência, foi cancelada após registrar quorum de três vereadores.

Na Câmara, a sessão agendada para às 9h, contou com a presença dos peemedebistas Jadiel Carvalho, José Roberto e Edilando Brandão.

Embora o quórum mínimo para a votação seja de pelo menos 5 vereadores, não havia previsão para nenhum projeto ser votado nesta sexta. O regimento interno da Casa prevê a possibilidade para a realização de uma sessão plenária ainda que conte apenas com a presença de três parlamentares, o que representa 1/3 dos vereadores.

Mesmo com o pedido do vereador José Roberto ao presidente da Casa Jadiel Carvalho para dar início à sessão, o líder do governo na Câmara afirmou que não haveria atividade plenária nesta sexta ao sinalizar que sequer se sentaria à mesa da presidência.

O esvaziamento ocorre após rumores de que o prefeito de Jussiape Éder Jakes (PMDB) teria se reunido com a base aliada e orientado a evitar confrontos com a oposição nas sessões, permitindo que os vereadores que se opõe ao governo prosseguissem com um discurso surdo.

Uma fonte também afirmou à Jussi Up Press que o governo teria estimulado os vereadores a reduzirem ao máximo o número de sessões plenárias por mês, na tentativa de conter uma repercussão negativa das denúncias e ataques sofridos pelo prefeito.

Desde a última sessão plenária, na sexta-feira (1º), o presidente da Câmara Jadiel Carvalho vem adotando um discurso convalescente ao pedir aos demais vereadores para não recorrerem a falas intempestivas.