Header Ads

LightBlog

Relembre o dia em que Dedei discursou no palanque destinado ao governador Jaques Wagner

Will Assunção

          Dedei discursa no centro de Jussiape Foto: Will Assunção/JUP

Operários trabalhavam laboriosamente numa manhã de outubro, do ano de 2014, na montagem da estrutura, à véspera da cerimônia de inauguração da pavimentação asfáltica na BA-148, que liga os municípios de Jussiape a Abaíra, na Chapada Diamantina. O evento, marcado para ocorrer no centro de Jussiape, contaria com a presença muito aguardada do governador da Bahia Jaques Wagner.

No entanto o mau tempo teria impedido o pouso da aeronave com o governador em aeroportos mais próximos aos municípios de Abaíra e Jussiape. A obra que contempla 39 km de pavimentação asfáltica na BA-148, além de uma ponte sobre o Rio Água Suja, com valor estimado em 26 milhões de reais, não pôde contar com a presença da maior autoridade do Estado. Uma lástima para todos os políticos que esperavam ser fotografados ao lado do petista Jaques Wagner. A manchete seria outra a partir de então. A imprensa daria ênfase à ausência do governador.

O palanque destinado ao chefe do Executivo Estadual não foi contemplado com um discurso elaborado e repleto de estruturas textuais que atendessem à gramática da política. Pelo contrário, o público, os políticos e a imprensa foram recebidos com um discurso que vociferava anúncios aleatórios feitos por Vanderlei Dantas.

Na ocasião, apenas o prefeito de Jussiape e Vanderlei Dantas, esse último sem autorização, discursaram. Durante o seu discurso, que ocorreu logo depois da fala de Dedei, o prefeito aproveitou para explicar à população a ausência do governador Jaques Wagner (PT). “O governador utilizou até a última gota do combustível da sua aeronave para poder chegar à inauguração, mas o mau tempo o impossibilitou”, disse Bel. Já Dedei, se antecipou ao prefeito, subiu ao palanque cercado por um gradeado e conclamou o ex-prefeito Adailton Sobrinho. “Alô, Dadai!, Dadai! (...)”, proferiu.

Após o ato, os políticos seguiram, meio cabisbaixos com a ausência do governador, para a saída da cidade, na rotatória, onde fica a placa de inauguração, marco zero da obra, para um último gesto simbólico. Contudo era tarde demais. O fato do governador da Bahia ter cancelado sua participação na cerimônia de inauguração era um prato cheio para a imprensa, especialmente para mim, repórter da Jussi Up Press, que cobria a editoria de política e possuía naquele instante a melhor foto do dia.