Header Ads

LightBlog

Ato contra reformas do governo Temer reúne população no centro de Jussiape

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

A greve geral contra as reformas da Previdência e trabalhista, proposta pelo governo de Michel Temer (PMDB), reuniu profissionais da educação e da saúde, estudantes, além da população, no centro de Jussiape, nesta sexta-feira, 28, em ações pacíficas e pontuais de curta duração.

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

À frente da manifestação, o coordenador da APLB-Sindicato Núcleo Jussiape, Dourival Teixeira, disse à Jussi Up Press que o ato conta com a participação de profissionais da educação, alunos, pais, além da comunidade jussiapense.

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

Com gritos de “fora Temer” e “diretas já”, a Caminhada da Democracia, marcada para ter início na Praça Jandira Alencar, seguiu até a Praça Rodrigo Alves Teixeira, no centro da cidade.

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

#BRASILEMGREVE APARECE NOS TRENDING TOPICS MUNDIAIS DO TWITTER
A hashtag #BrasilemGreve está na segunda colocação dos Trending Topics mundiais do Twitter nesta sexta-feira, 28, em que há paralisações de várias categorias e protestos em diversas cidades brasileiras contra as reformas trabalhista e da Previdência, propostas pelo governo Michel Temer. Nos Trending Topics brasileiros, a hashtag está na liderança.

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

Foto: Will Assunção/Jussi Up Press
Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

SEGURANÇA
A Secretaria da Segurança Pública e o Comando-Geral da PM reforçam que o policiamento em todo Estado da Bahia será mantido nesta sexta-feira, 28. Em nota emitida pela assessoria de comunicação, as entidades ressaltam ainda que a mensagem que circula nas redes sociais, apontando uma possível paralisação, atribuída à APPM (Associação de Praças da Polícia Militar) é falsa, conforme confirmado pela própria organização.

Na nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) enfatiza que será garantido o direito democrático dos baianos protestarem. Havendo bloqueio de rodovias, estradas, ou qualquer tipo de via, serão adotados os protocolos para liberação do trânsito, pois é preciso garantir também o direito de ir e vir do cidadão que não aderiu ao movimento.