Header Ads

LightBlog

Com intenção de resgate cultural, São João de Jussiape passará por reformulações

Will Assunção

Praça Jandira Alencar sediará São João a partir de 2017 Foto: Will Assunção/Jussi Up Press

O São João, maior evento cultural de Jussiape, passará por reformulações, sinalizou o prefeito Éder Jakes, em entrevista à Jussi Up Press. A primeira novidade é que, na edição de 2017, os shows acontecerão na Praça Jandira Alencar --e não mais na Rodrigo Alves Teixeira, como nos anos anteriores—no novo espaço que pretende ser palco de grandes eventos da gestão Éder. 

No entanto a programação do São João deste ano leva à Praça Rodrigo Alves Teixeira, no centro da cidade, apresentações de quadrilha, casamentos caipiras e, quem sabe até, exibições musicais de artistas regionais. “A nossa intenção é fazer uma ornamentação temática e disponibilizar nos dias da festa comidas típicas, apresentações de quadrilha [...]”, afirmou.

SHOWS
O que se sabe até agora é que não haverá esforços da Prefeitura para contratar bandas famosas, que despendiam a maior parte dos recursos destinados aos festejos juninos. O prefeito disse vitar que deve “econtratações de bandas famosas, pois isso para o município não é vantajoso”. 

Apesar das novas medidas, a cultura local e regional devem ganhar espaço nas festividades do São João de Jussiape. É esperado que, em vez de gêneros como arrocha, funk e sertanejo universitário, o baião e o forró pé de serra predominem nos palcos da festa.

FORRÓ NAS RUAS
Criado no primeiro ano da gestão do ex-prefeito Gilberto Freitas, em 2013, o projeto que leva para a rua apresentações musicais com artistas locais, acompanhadas por quadrilhas, deve ganhar mais uma edição em 2017. Apesar dos nomes das ruas e as datas ainda não terem sido divulgadas, o forró nas ruas deve acontecer aos primeiros finais de semana do mês de junho.

DESAFIOS
Éder Jakes deve enfrentar alguns desafios para reestruturar a principal festa do município. O novo espaço de eventos-- a Praça Jandira Alencar--, possui uma estrutura deficitária: há canteiros onde devia ser uma arena plana, o palco é inutilizável, o acesso à pista está inacabado e não há espaço suficiente para reunir um público grande. 

Com um orçamento apertado, em plena crise, e com a retirada do município do roteiro turístico do Ministério do Turismo, em 2016, o que pode impactar na decisão da Bahiatursa em patrocinar o São João, o evento junino deste ano conta com duas praças que sediarão os festejos. 

A organização do evento não pode esquecer que o centro da cidade, mesmo não sediando mais os shows, continua se comportando como o termômetro da festa, e, por conta disso, deve investir em atrações ao longo do dia. Outro ponto importante que merece ser questionado é o formato do evento: bandas de cunho cultural devem ser priorizadas e o início dos shows devem acontecer, no máximo, às 22h.